Plano Estratégico

O Plano Estratégico de Ação para o mandato de 2021-2025, irá respeitar o desígnio e a missão estabelecidos nos Estatutos da Ordem, e a equipa estará particularmente centrada na missão que se propõe cumprir:

  • reforço da Identidade do Fisioterapeuta;
  • promoção da Qualidade da Fisioterapia e;
  • Regulação da profissão.

1 Plano  –  4 Eixos

O Plano Estratégico de Ação irá desenvolver-se em quatro eixos principais:

– O cidadão

– O Fisioterapeuta

– A Sociedade

– O Modelo Organizacional

No seu conjunto são 60 medidas! São 60 ações para as quais estão definidas metas de realização. É o compromisso que assumimos concretizar para este quadriénio. Disponibilizamos a versão completa do plano estratégico e a versão resumida, com as principais medidas assinaladas, para consulta.

Uma das mais nobres atribuições da Ordem dos Fisioterapeutas é a defesa dos interesses gerais do cidadão que procura cuidados de fisioterapia, e assegurar e fazer respeitar o direito dos cidadãos à saúde. Este fato coloca o cidadão como foco principal da nossa atenção.

Queremos que a Fisioterapia seja uma profissão em cuja regulação o cidadão se sinta representado.

E queremos que o cidadão encontre sempre um fisioterapeuta competente e com um elevado nível de profissionalismo. O investimento no desenvolvimento profissional do fisioterapeuta será o meio pelo qual pretendemos melhor servir o cidadão e, desta forma, contribuir para a melhoria da saúde dos portugueses.

Tal será alcançado afirmando a Fisioterapia no conjunto das profissões da saúde, na interligação com os atores sociais que representam os utentes e o tecido social, e participando no desenvolvimento da estratégia nacional e nas políticas de saúde.

1. O Cidadão

O cidadão deve sentir-se em casa quando se dirige à Ordem dos Fisioterapeutas. Deve sentir-se protegido, deve sentir-se orientado e deve saber o que esperar da Fisioterapia e que valor a Fisioterapia lhe acrescenta à sua vida.

2. O Fisioterapeuta

A Ordem dos Fisioterapeutas quer crescer suportada nos seus membros e quer que os fisioterapeutas cresçam com a Ordem. Ter uma Fisioterapia de qualidade é ter fisioterapeutas de qualidade. À exigência da revalidação periódica das competências profissionais deve corresponder um investimento da Ordem no desenvolvimento profissional dos seus membros.

3. A Sociedade

A afirmação social da profissão sustenta-se não apenas no seu valor intrínseco como também na interação com os atores sociais, e na criação de sinergias potenciadoras de desenvolvimento.

4. O Modelo Organizacional

Um foco primordial de atenção será a edificação da organização interna da Ordem dos Fisioterapeutas e dos seus serviços. Nessa organização interna assumem especial relevância os mecanismos de comunicação e as estruturas de apoio técnico-científico, que constituem a chave do modelo organizacional.

Consulte a a versão completa e a versão resumida do plano de ação que nos propomos realizar